segunda-feira, 11 de março de 2013

SÉRIE: Sétimo Céu - relembre desse sucesso.

O amigo Rodney Eloy mandou um e-mail me lembrando dessa série chamada Sétimo Céu, que foi sucesso nos EUA e aqui no Brasil passou algum tempo algumas emissoras aberta e fechada. Relembro você també desse programa que conquistou vários fãs por onde foi exibido.




Sétimo Céu era uma série dramática que narrava a vida dos Camdens, liderada pelo Eric Camden, que era o pastor da igreja e também um exemplar chefe de família. Eric era conhecido por todos pela sua integridade e honradez. Sua esposa se chamava Annie e era uma companheira de todos os momentos.



  
Seus filhos eram Matt, o mais velho, um adolescente que vivia seus momentos de rebeldia e vivia se confrontando e desafiando seus pais, fumando, sempre tentando chamar a atenção de todos com a sua conduta. A filha se chamava Mary, adorava esportes e estava começando a entrar na adolescência e tinha como melhor amiga a própria irmã Lucy com quem fazia confidencias.






Havia também o Simon, que era um garoto precoce e ardiloso, sempre tentando encontrar uma maneira de fazer seus pais fazerem o que ele desejasse e finalmente Ruthie, a caçula da família, uma criança meiga e adorável.






O espetáculo procurava mostrar os Camdens como uma família igual a todas as outras, mas com um comportamento muito especial gerado pela união familiar para superar suas adversidades do dia-a-dia e sempre dispostos a ajudar e apoiar todos os membros da comunidade.






O pastor Eric era ministro da Glenoak Community Church, cuja denominação protestante nunca foi realmente revelada de forma aberta ou significativa. Em alguns capítulos levantava-se suspeitas dele pertencer a essa ou aquela.






Apenas a Warner Brother Television descrevia o sacerdote como sendo membro episcopal, com a permissão do Bispo, sem que essa igreja não fosse mencionada. Provavelmente tudo isso era mantido em segredo para não provocar desagrados entre as diversas fontes protestantes existentes nos Estados Unidos.




Nas primeiras temporadas da série a família consistia de apenas cinco filhos, Matt, Mary, Lucy, Simão e Ruthie, mas durante a terceira temporada foram agregados mais personagens quando chegaram à família os irmãos gêmeos, Sam e David.






Com o decorrer das temporadas algumas mudanças foram acontecendo para acomodar os diversos problemas pessoais dos membros do elenco da série. A partir de 2000, Jéssica Biel que não estava satisfeita com sua imagem durante o espetáculo resolveu abandonar a série, mas fez uma aparição num episódio em setembro de 2003 e também no último episódio do seriado.









Os episódios de 7th Heaven em geral tratavam de passar uma lição de moral ao telespectador ou tratar de temas polêmicos que a família tinha de lidar diretamente ou indiretamente. Esses problemas iam desde a descoberta de alcoólatras ou algum outro vício na família; a esposa entrando na menopausa e até assuntos banais como uma filha precisando de um sutiã.





Cada episódio era centrado geralmente em apenas um desses problemas, mas também existiam problemas que formavam um arco histórico em diversos episódios. Os temas eram geralmente abordados a partir de um ponto de vista social e político, numa visão protestante cristã e conservadora. 
 




Apesar dessa formação conservadora do programa, algumas vezes haviam episódios especialmente criados na tentativa de se introduzir outras questões sociais mais contemporâneas para dar maior ressonância emocional aos episódios, mas muitos desses capítulos mostraram ao longo do tempo não trazer resultados favoráveis.




O espetáculo foi criado por Brenda Hampton e se tornou a série de maior audiência da WB, ficando ainda em terceiro lugar pela CW e no computo geral foi o sétimo show mais assistido durante aquela época.



O programa foi produzido originalmente pela Fox em 1996 para ser exibido na WB, através da Spelling Television e distribuído pela CBS Television Distribution. Entre seus produtores se destacava a presença de Aaron Spelling, que considerou a visão de família muito propícia e saudável, assim como a incorporação de serviço público para o espetáculo.


O seriado teve sua estréia nos Estados Unidos no dia 26 de agosto de 1996, pela WB e foi encerrada no dia 8 de maio de 2006. Mas, devido as boas avaliações da série, ela acabou sendo renovada para mais uma temporada que foi apresentada pela CW, entre 25 de setembro de 2006 a 13 de maio de 2007. Ao todo a série teve 243 episódios, de aproximadamente 60 minutos cada, em 11 temporadas. No Brasil foi exibido pela Rede 21, SBT e também pela televisão a cabo Sony.


Elenco

Stephen Collins como Reverendo Eric Camden

Catherine Hicks como Annie Camden

Beverley Mitchell como Lucy Camden

Mackenzie Rosman como Ruthie Camden

David Gallagher como Simon Camden

Barry Watson como Matt Camden

Jessica Biel como Mary Camden
 
 
Alguém lembra dessa série, tem em sua coleção, pode contribuir com mais alguma informação... Contribua!

6 comentários:

Denise Beliato disse...

Assisti poucos episodios desta série, mastenho saudades.

edu disse...

Eu assistia na Rede 21, durante os anos de 2001 e 2002, era a 2°temporada (a 1° não passou na TV aberta brasileira), em 2005 o SBT passava alguma temporada na madrugada, axo que era a 3° temporada, onde a mãe já estava grávida dos gêmeos. Amava muito, é uma pena não ter saído em DVD.

Naasom Sousa disse...

Obrigado por seu comentário, Edu. Eu gostaria muito que essa série retornasse.

Jaaziel Mayer disse...

Eu sempre achei que a temporada que a Band começou a exibir no Brasil em setembro de 1998 e prosseguiu exibindo em 1999 era o começo desde a 1º temporada.

Aline Nunes disse...

Eu assisti quando passou no sbt,uma ótima série. Uma pena não encontrar Para assistir.
losaltospensamientos.blogspot.com.br

Amanda Serrão disse...

eu comecei assistindo no sbt a 3 temporada,era um sacrificio acordar de madrugada pra assistir. Pena que não era num horário legal,tenho alguns episodios gravados em fita casete mas queria ver as 11 temporadas :(